Veja algumas dicas de economia para sua empresa

Tempos de clientes mais exigentes, que consultam todos os detalhes de cada produto na internet, até mesmo dos importados que ficaram mais simples de comprar. Tempos de uma concorrência maior, tanto física e principalmente online, com custos mais baixos, e também mais qualificada.

Vender tornou-se uma tarefa cada vez mais técnica e intrincada, cheia de detalhes, a quantidade de clientes não aumentou na proporção do que mais empresas precisam para atingir suas metas.

E quando as vendas caem, corremos para o corte de custos e despesas. Mas precisamos chegar na tesourada somente quando o resultado está ruim? Ou não podemos gerar lucro economizando sempre?

Veja algumas dicas de economia para sua empresa que podem ser adotadas hoje e de forma permanente, gerar mais lucratividade e ajudar nos investimentos para… aumentar as vendas!

01 – Crie uma Gestão de Custos

O nome é bonito e a intenção é mais simples: difundir na empresa uma mentalidade em que todas as áreas tenham foco no controle, na análise e nas medidas de correção de custos e despesas.

Controlar o que a empresa gasta precisa ter a prioridade de investimento; porque na verdade é uma forma de investir na saúde financeira da empresa. Com a Gestão de Custos, cada área deve:

  • Saber exatamente o que gasta;
  • Definir uma projeção de 12 meses de tetos de gasto com base nos históricos e sazonalidades;
  • Ter uma lista de soluções para cada gasto, quando excedido
  • Analisar no máximo mensalmente os resultados e aplicar a solução mais eficiente.

02 – Implementar um Sistema de Gestão

Parece um custo alto para controlar custo, mas a longo prazo, os benefícios de enxergar o que a empresa gasta e poder agir são muito maiores. Um sistema de gestão é o melhor lugar para controlar e isolar fatos para tomar decisões na Gestão (item anterior).

Muitas empresas adotam um ERP, porém alguns custos relevantes, como a telefonia em uma empresa de call center, não conseguem ser controlados nas informações que realmente interessem.

Antes de pensar em algo muito complexo, é recomendável que as empresas de soluções de sistemas conheçam o negócio em detalhes e propor um sistema que seja eficiente, ágil e produza as informações que realmente importam na gestão.

03 – Foque na economia em custos e despesas que “aparecem”

Economizar nos insumos de produção é essencial e nem precisamos de uma Gestão para que isso aconteça. Mas ainda assim, são custos que não aparecem para toda a organização.

A economia surte muito efeito motivador nos custos e despesas que estão no dia a dia, e alguns são típicos:

Telefonia

  • Incentivar o uso das tecnologias de áudio e vídeo nos aparelhos móveis, para reduzir o consumo do pacote de ligações de voz;
  • Estimular o uso de e-mails no lugar de ligações;
  • Criar bloqueios para ligações internacionais e ligações a cobrar;

Energia

  • Instalar um sistema de iluminação inteligente;
  • Disseminar as boas práticas de uso entre os colaboradores.

Impressões

  • Implantar a rotina de digitalizar todos os documentos e guardar em pasta públicas;
  • Reaproveitar lados de folhas quando a impressão não tiver valor documental.

04 – Crie um Plano de Comunicação e Motivação

É importante que a empresa coloque peso na decisão de controle e redução contínua de custos e despesas, para que não pareça uma ação emergencial que logo acabará.

Divulgue por e-mails a todos as ações, os resultados e ganhos e parabenize as equipes. E acima de tudo, motive os colaboradores a participar, sugerindo novas ações. Quem está na linha de frente tem uma visão maior de onde os gastos podem estar indo sem necessidade.

05 – Terceirize Serviços

Esta é uma tendência saudável nas empresas; deixar de investir em setores onde elas não têm expertise e gastam tempo, recurso e pessoal que poderiam estar no core business.

Atividades como segurança, limpeza, manutenção de equipamentos de informática, refeitório custam muito menos quando são fornecidas por empresas focadas neles.

Um contador online por exemplo, pode não só atender as obrigações legais e fiscais, mas também medir e propor mais soluções na contenção de custos e despesas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *